Siga-nos :
Categorias
Segurança

Dicas de como se comportar na entrevista

Pode soar um pouco assustador, mas a partir do momento em que você entra na sala para uma entrevista de emprego, o recrutador começa a te analisar. É claro que isso inclui o seu comportamento como candidato.

É claro que fazer uma boa entrevista é vital para o seu futuro profissional, mas antes de ser chamado para uma conversa na empresa, você precisa ter um currículo que convença o recrutador de que você merece ser ouvido. (Dicas no link www.instagram.com/p/CbKo1foALQP/)

Se preparando para a entrevista

Tenha calma. Antes de começar a pensar em como se comportar em uma entrevista de emprego, é vital garantir que você está bem preparado para a ocasião. Afinal, os detalhes importam. Por isso, veja algumas dicas de como se preparar para a entrevista:

Pesquise bastante: os recrutadores gostam quando o candidato demonstra conhecimento sobre a empresa e a indústria na qual ela opera. Além disso, é vital pensar nas perguntas que você quer fazer para o recrutador, para não correr o risco de esquecer algo e se arrepender.

Treine mais ainda: é verdade que não tem como você saber exatamente o que o recrutador vai perguntar, mas existem algumas perguntas que sempre são abordadas. Faça uma lista delas e vá treinando as suas respostas. Lembre-se que o treino leva a perfeição.

Durma bem: você precisa estar com a mente afiada para poder dar respostas rápidas e precisas. Não subestime a importância de uma boa noite de sono. Garanta que você conseguiu as suas preciosos 8 horas de sono na noite antes da entrevista.

Escolha as roupas certas: ser muito informal é vulgar, ser formal demais pode parecer forçado. Usar as roupas certas é fundamental. Para ver quais roupas você deve vestir na sua entrevista de emprego, leia o guia Roupa para entrevista de emprego.

Seja pontual: você quer causar a melhor primeira impressão possível. Infelizmente, o brasileiro tem o hábito de não respeitar o tempo das pessoas e chegar atrasado. Na hora da entrevista, isso grita falta de profissionalismo e certamente vai pesar contra você.

Leve uma cópia do currículo consigo: prepare-se para entregar uma cópia do currículo presencialmente. Leve uma cópia impressa do currículo dentro de um envelope para não amassar. Entregue-o para o recrutador assim que começar a entrevista.

Seguindo essas dicas, você consegue se preparar bem para uma entrevista de emprego como candidato.

Como se comportar em uma entrevista de emprego

Saber como se comportar pode ser difícil. Existem vários detalhes que você deve prestar atenção. Tome cuidado com gírias, evite gesticular demais e existem muitas outras, que você pode aprender vendo as dicas abaixo:

Desligue o celular: tá aí outra coisa que grita FALTA DE PROFISSIONALISMO. Se o celular tocar durante a entrevista, você já perdeu alguns pontos. O pior é que tem gente que realmente atende as ligações ou responde mensagens no WhatsApp. Não faça isso. Pode fechar portas na carreira.

Trate todos bem: talvez você seja julgado no momento em que você chega. O recrutador pode perguntar sobre o seu comportamento para a recepcionista ou para o segurança. Por via das dúvidas, aja de maneira profissional assim que botar o pé na empresa. Isso pode abrir portas na sua carreira.

Levante-se: quando o recrutador chegar, levante-se e aperte a sua mão. Se você ficar sentado ou não o cumprimentar, isso pode parecer arrogante e aí você já começa a entrevista no vermelho.

Seja profissional: na hora de falar, mantenha uma postura adequada. Evite gesticular demais e sente ereto. Use um vocabulário formal, mas sem excessos. Lembre-se que você está não está falando com um juiz e sim com um recrutador, apesar dele estar de julgando.

Demonstre confiança: confiança é tudo. Para mostrar que você está confiante, olhe o recrutador nos olhos, fale de maneira clara e responda as perguntas de forma objetiva. Vá direto ao ponto. Se a resposta demora, o recrutador pensa que você está tentando enrolar.

Cuidado com a linguagem corporal: boa parte da comunicação humana é não verbal. O recrutador presta atenção no que a sua linguagem corporal fala sobre você.

Se preparar bem antes do dia D, pode ser crucial para você entrar no mercado e seguir seus planos de futuro!

Boa sorte!

Fonte: Zety – como se comportar em uma entevista.

Categorias
Segurança

PIX: veja como se proteger dos sequestros

Pix: após alta de crimes, veja como se proteger de golpes e sequestros

Sequestros-relâmpago subiram 39% após chegada da ferramenta. Confira dicas de delegado e do Banco Central para evitar riscos

Desde a criação do Pix, prestes a completar um ano de funcionamento, os sequestros-relâmpago voltaram a aumentar substancialmente — 39,1% em São Paulo, de janeiro a julho —, bem como se abriu uma nova gama de possibilidades para quadrilhas aplicarem golpes.

A ferramenta de pagamentos e transferências instantâneas, pensada para facilitar as transações pelo meio digital, exige atenção redobrada para que os usuários não se tornem vítimas de grupos cada vez mais especializados nessa modalidade de delito.

Tarcio Severo, titular da 3ª Delegacia Antissequestro, da Polícia Civil,  buscou as orientações do Banco Central a fim de compreender o avanço desses crimes e listar dicas para diminuir os riscos e como proceder caso os atos sejam consumados.

O delegado afirma que, até a disponibilização do Pix, em novembro de 2020, os sequestros-relâmpago eram um tipo de delito “com índices controlados, adormecidos”, que mês a mês viveu um aumento significativo no último ano.

Isso porque, segundo ele, esse tipo de crime deixava as quadrilhas em condição de risco, uma vez que tinham de ir a caixas eletrônicos para fazer os saques ou usar os cartões em outros estabelecimentos — “Isso os expunha nesse tipo de obtenção da vantagem”, comenta. Porém, o novo meio de fazer as transferências instantaneamente simplificou o processo: “Criou-se uma febre nos criminosos de praticar esse tipo de crime”.

Hoje, com a facilidade, os grupos se especializaram e se dividem entre células, explica Severo. A primeira é responsável pelo “arrebatamento” da vítima, até que seja levada a cativeiro e, por meios violentos ou ameaças, informe os dados bancários e abra seu aparelho celular para a realização das transferências.

Devido à criação do Pix, prossegue o delegado, as quadrilhas criaram uma célula com experiência e conhecimento em informática e nos procedimentos bancários para a transação. “A transferência é instantânea, então ficou mais prática, rápida e mais lucrativa para eles. Por isso, criminosos de outras modalidades, como roubo a residência, a veículos, também passaram a cometer esse tipo de delito”, conclui.

Que cuidados devo tomar para evitar os sequestros-relâmpago?

Acerca dos cuidados relacionados aos sequestros-relâmpago, Tarcio Severo aconselha que, primeiramente, os usuários entrem em contato com seus gerentes bancários e estabeleçam um limite de valor para o Pix e outras formas de transferência.

Além disso, quem possui carro não pode demorar ao sair de casa dirigindo, tampouco ficar por muito tempo parado com o veículo na rua e os faróis acesos ou falando ao celular, “que propiciam uma vulnerabilidade”.

“Criminosos gostam de facilidade, então preferem essas vítimas que não vão conseguir esboçar reação ou tentativa de fuga do local”, diz Severo.

Às vítimas de sequestro-relâmpago, o delegado orienta que a primeira ação após o crime deve ser comunicar a polícia “em todos os casos”. Posteriormente, o cliente deve procurar seu banco, cuja conta teve os valores subtraídos.

(Fonte: R7 – Pix: após alta de crimes, veja como se proteger de golpes e sequestros)